Arte e poesia no pé de moça

Dá o pé, minha loura!



Dá o pé, minha loura!

Henrique Pimenta do blog: http://dobardo.blogspot.com/

Não sou Glauco Mattoso, mas o pé
fascina-me também; mais, me refiro:
limpinho, feminino, sem chulé,
calçado ou desnudado, o que prefiro.

O gosto não discuto, como fé,
pertence ao indivíduo, seu Empíreo.
O pé com pedicura é cré com cré,
delícia para a língua, meu delírio.

Um salto é o seu altar que em sobressalto
me assalta, a se assumir sadomasoca,
e eu nessa me conduzo ao que queria:

"Me pisa, que eu te lambo e nos exalto,
te mordo até gemermos numa troca
de gozos pelo deus Podolatria."



Blogger Luísa disse...

Bate o pé! Bate o pé!
Bate o pé sem parar!
Esta rima de chulé,
Vai dar muito que falar!

Elegante ou de chinelo,
calça todos: rico ou pobre
O elegante é mais belo
Torna o chulé, aroma nobre!

Este salão do calçado
Tem sorte na publicidade
Há um certo senhor incomodado
em o tronar belo, sem igualdade!

Viva, Tonho!Que grande imaginação!
A perna e o peito estão calçados
Jamais andarão de pé no chão!

Beijinhos mil!

TUDO vindo da postagem e comentários do blog pô ética do TONHoLIVEIRA

3 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Pronto!

Já virei fã...

tonhOliveira disse...

Caro Eduardo

Vou abrir uma sapataria...
Que produção!
O Henrique Pimenta é o CARA!
Ele é craque.
Visite o http://dobardo.blogspot.com/ e verás.

Obrigado e abraços!

Menina do mar disse...

Merecido!
Bjos